A Casa Tomada: argumentações na instauração da ação penal

Júlio Cortázar, o ás de O Jogo da Amarelinha, concebeu a metáfora da invasão lenta e paulatina na vida das pessoas, com a gradual normalização que vai tomando cômodos, e expulsando o antigo ocupante do lugar.
Processo penal é espaço de “guerra de leituras sobre fatos e normas”, mas a “casa do …
Fonte: ConJur