Acordo livre entre seguro e segurado não é questão judicial

Se segurado e companhia de seguro, mediante instrumento particular de transação, acordam de forma livre e inequívoca os termos de uma liquidação de sinistro, em cartório, não cabe discutir na Justiça uma possível complementação do valor da indenização securitária.
Com tal entendimento, a 5ª Câ…
Fonte: ConJur