Ator substituído por outro de última hora não deve ser indenizado

A dispensa de última hora de ator, após ter sido escolhido para determinado papel, não gera dano moral indenizável. De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo, o risco da escolha de outro profissional, mesmo após meses de preparo, faz parte da profissão.
“É comum no meio artístico a situ…
Fonte: ConJur