Celso autoriza busca em gabinete da Câmara e escritório de advogado

“A execução da diligência de busca e apreensão em gabinete parlamentar, para fins de coleta de elementos probatórios inerentes à fase da ‘informatio delicti’, não depende de prévia autorização da Mesa Diretora da Casa do Congresso Nacional”. Com base nessa premissa, o ministro Celso de Mello, do …
Fonte: ConJur