Celso de Mello é o quinto a votar contra a prisão em 2ª instância

Com voto norteado pela presunção de inocência, o decano do Supremo Tribunal Federal, ministro Celso de Mello, votou contra execução antecipada da pena nesta quinta-feira (7/11). Com o voto, o julgamento está empatado.
Celso é o quinto a votar contra a prisão após condenação em segunda instân…
Fonte: ConJur