Delator da “lava jato” diz ter sido “quase coagido” a falar de Lula

Em depoimento à Justiça de São Paulo, o ex-diretor-superintendente da Odebrecht Carlos Armando Paschoal disse que foi “quase que coagido a fazer um relato sobre o que tinha ocorrido” e que teve que “construir um relato” no caso do sítio de Atibaia que envolve o ex-presidente Lula. O executivo fez…
Fonte: ConJur