Em novembro, prisão em 2ª instância é derrubada e Lula é solto

Novembro foi agitado para o Judiciário brasileiro. Já no início do mês, por seis votos contra cinco, o Plenário do Supremo Tribunal Federal condicionou o início do cumprimento da pena somente após o trânsito em julgado, barrando a prisão após condenação em segunda instância. 
A corte julgo…
Fonte: ConJur