Em setembro, Bolsonaro quebrou tradição e nomeou PGR fora da lista

Em setembro, o presidente Jair Bolsonaro ignorou a lista tríplice e nomeou Augusto Aras para chefiar a Procuradoria-Geral da República. Foi a primeira vez, desde 2003, que o posto não foi preenchido por uma pessoa dentre as mais votadas pelo Ministério Público Federal. 
Aras não se candida…
Fonte: ConJur