Magistrada nega Justiça gratuita a psicóloga desempregada

A 16ª Vara do Trabalho de Porto Alegre negou o benefício da Justiça gratuita a uma trabalhadora desempregada. Ela havia sido dispensada por sua empregadora e buscava indenização por danos morais por suposto ato discriminatório.
    Reprodução
A autora trabalhava como psicóloga em um ins…
Fonte: ConJur