Mantida execução contra shopping por venda de produtos piratas

O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, manteve execução provisória de sentença que condenou um shopping localizado na Avenida Paulista, em São Paulo, por permitir a venda de produtos piratas.
Segundo a ação, o centro comercial permite a venda de produt…
Fonte: ConJur