Marco Aurélio negou embargos de Lira em inquérito de corrupção

Em novembro de 2020, o ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, proferiu voto contrário a embargos de declaração do deputado federal Arthur Lira (PP-AL), hoje presidente da Câmara dos Deputados, que questionavam o recebimento de denúncia contra ele pelo crime de corrupção passiva.

Fonte: ConJur