O Direito adota palavras adocicadas para dizer o amargo

De uns tempos para cá, passaram os profissionais do Direito a assumir um linguajar um tanto quanto estranho, passando a atribuir inusitados e caramelados nomes às condutas e às partes envolvidas nos processos. Vejamos alguns exemplos.
Ações propostas na esfera cível abandonam o clássico e obje…
Fonte: ConJur