O juiz criminal: utopia, distopia e prova ilícita

O uso da distopia virou coqueluche da geração milênio. Concordo que nada mais estranho do que usar um termo em voga nos anos oitenta para definir o entusiasmo contemporâneo por tratar de realidade, imaginando coisas que não existem.
Philip Dick – morto em 1982 – não imaginaria o sucesso que na…
Fonte: ConJur